7 dicas para viajar de avião com os filhos

As férias costumam ser o período mais aguardado pela família toda, afinal é possível planejar uma diversidade de programas que fogem à rotina, aliados a momentos de descanso. À medida que o dia tão esperado para viajar vai chegando, muitos pais costumam ficar preocupados em relação a como serão os momentos dentro do avião. Algumas dicas podem tornar o deslocamento bem mais tranquilo, confira:

1) Documentação: os documentos necessários variam conforme o destino. Nos passeios internacionais, é preciso apresentar passaporte. Há países que exigem também o visto e a carteira de vacinação. Em viagens sem a presença do pai ou da mãe, é necessária autorização reconhecida em cartório. Vale conferir antecipadamente todos esses detalhes burocráticos.

2) Distrair a criança: embora grande parte das companhias aéreas disponham de televisões individuais para entreter, é preciso ter outras alternativas, que variam conforme a idade:
De 1 a 2 anos: brinquedos de encaixar, carrinhos, bonecas e acessórios para brincar de casinha.
De 3 a 4 anos: folhas de papel e giz de cera para desenhar, livros com histórias que ela gosta de ouvir e não perder a oportunidade de distraí-la mostrando o céu e as nuvens.
De 5 a 6 anos: brincar de jogo da velha, fazer dobraduras de papel, brincar de adivinhação, ler uma história.
De 7 a 8 anos: jogar cartas, ajudá-lo a ler um livro, ter um aparelho de som portátil (com fones) para ouvir música.

3) Mamadeira: quem possui crianças que tomam mamadeira, o aconselhável é levar a dose certa da fórmula, para depois apenas incluir a água e solicitar a um comissário de bordo que aqueça a mamadeira.

4) Fraldário: nem todas as aeronaves dispõe de um banheiro com trocador para bebês. É recomendável levar um trocador portátil ou uma toalha para fazer a troca no próprio assento, caso seja preciso.

5) Horário: normalmente os voos noturnos tendem a ser mais calmos, facilitando para que a criança durma.

6) Pressão no ouvido: principalmente os bebês costumam ficar mais sensíveis à pressão que ocorre na decolagem e pouso, nesses momentos ofereça a mamadeira ou o peito, pois a sucção ajuda a reduzir esse desconforto.

7) Bolsa de mão: leve tudo que for possível e que costuma ser utilizado no dia a dia, pois nas alturas não há como improvisar. Especialmente se a criança for bebê, exagere nas fraldas, lencinhos umedecidos, babadores e mamadeira.

Detalhes simples como esses podem fazer toda a diferença durante um voo. E se você está planejando uma viagem em família, vale a pena conferir as facilidades que o Candeias, maior clube de turismo programado do Brasil oferece. São centenas de estruturas completas de hospedagens, com preços econômicos, espalhadas por todo o país.

Conheça mais sobre essa oportunidade acessando http://www.candeias.com.br